Ir para o conteúdo

Prefeitura de Itaúna - MG e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura de Itaúna - MG
Acompanhe-nos:
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Rede Social TikTok
Rede Social Youtube
Rede Social Receba as notícias de Itaúna em primeira mão! Faça parte do grupo oficial da Prefeitura.
Secretarias / Departamentos
Secretaria de Cultura e Turismo
Capela do Bonfim

A Capela do Bonfim foi construída em 1853 e está relacionada com os primórdios da cidade. A história se inicia a partir de uma missão de Frades Franciscanos, barbônios italianos, que estavam de passagem pelas terras de Santana do São João Acima.

Os Frades Franciscanos deixaram três legados para a cidade: mudança das matrizes, construção de um segundo cemitério e a construção da Capela do Bonfim.

Construída em pleno período imperial, a edificação possui características arquitetônicas coloniais, com o pé direito de aproximadamente 6 (seis) metros. A cobertura é constituída por três partes, sendo uma nave mais alta, outra no altar-mor e a terceira na sacristia.

A cobertura da nave e do altar-mor são constituídas por duas águas e a sacristia apenas por uma água. Todo o telhado é sustentado por frechal – madeira de sustentação do telhado que apoia sobre a parede, com beiral encimalhados, isto é, revestimento de madeira que protege os caibros do beiral contra as ações da natureza.

As paredes da “Igreja” foram construídas em estrutura autônoma em madeira e alvenaria de adobe (tijolos feitos de barro e capim curados ao sol) revestidas de reboco. Todas as paredes eram protegidas com caiação destacando-se a madeira que garante o travamento das paredes e evita o aparecimento de trincas provocadas por dilatação natural. A “Igreja” tem seu estilo todo colonial simples, com algumas características jesuítas. Em seu interior possui um altar-mor do tipo retábulo, isto é, junto a parede, todo em andeira e com ornamento simples, sem o rebuscamento do barroco.

Sua construção foi de responsabilidade do coronel e fazendeiro José Ribeiro de Azambuja que cedeu o terreno para a construção do mesmo e coordenou todos os trabalhos da construção da capela.

A frente da Igreja do Bonfim foi construída voltada para a Capela do Rosário e para a Matriz de Sant’Ana.

A construção preservou a existência do Cruzeiro (da Santa Cruz) que já existia no local.

A “Igreja” e seu entorno passou por inúmeras intervenções ao longo de sua história, mas sempre preservando suas características originais.

A cruz de madeira que existia no local caiu, visto que seu madeiro havia apodrecido e que já era muito antigo.

Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia