Ir para o conteúdo

AO VIVO: Prefeitura de Itauna está ao vivo!
fechar
ASSISTIR
Prefeitura de Itaúna - MG e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura de Itaúna - MG
Acompanhe-nos:
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Rede Social TikTok
Rede Social Youtube
Rede Social Receba as notícias de Itaúna em primeira mão! Faça parte do grupo oficial da Prefeitura.
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
FEV
08
08 FEV 2023
1º LIRAa de 2023 aponta altíssimo risco para Dengue, Chikungunya e Zika vírus em Itaúna
enviar para um amigo
receba notícias
Mais de 94% dos focos encontrados estavam dentro das residências. Altas temperaturas e chuvas são condições ideais para o desenvolvimento do mosquito transmissor

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nesta terça-feira, 07/02, o resultado do 1º LIRAa (Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti) de 2023. Os números indicam que Itaúna está em ALTO RISCO de infestação do mosquito transmissor da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela, alcançando 12,7% (acima de 4,0% é considerado alto risco, segundo o MS). A pesquisa foi realizada na segunda semana do ano (de 09 a 13 de janeiro), tendo sido vistoriados 1808 imóveis e coletados 420 tubitos com larvas, os quais foram encaminhados para análise no laboratório do setor de Vigilância Ambiental do município.

Boa parte dos bairros com maiores quantitativos de recipientes positivos para o Aedes já apareceram outras vezes, como Centro, Santa Edwiges, Padre Eustáquio, Nova Vila Mozart, Cerqueira Lima, Várzea da Olaria, Nogueira Machado, Santo Antônio, Tropical, Parque Jardim, Itaunense, Lourdes e Morro do Engenho. O mesmo levantamento mostrou que os recipientes com maior incidência de focos são passiveis de remoção como plantas aquáticas, vasos de plantas, baldes, reservatórios de geladeiras, baldes, piscinas, garrafas, latas, lonas, bombonas, dentre outros.

Para o Secretário Municipal de Saúde, Fernando Meira de Faria, “se a população não fizer a sua parte, reservando 10 minutos semanais para vistoria das residências e eliminando recipientes que possam acumular água, a Prefeitura sozinha não consegue reverter este quadro. Vamos observar as caixas d’água, colocar areia nos pratos de plantas, retirar e lavar o recipiente atrás da geladeira, deixar as garrafas de boca para baixo, lavar vasilha dos animais domésticos, não deixar pneus expostos ao tempo, entre outras ações que fazem a diferença. Pelo bem coletivo de toda a nossa cidade, faça a sua parte”, reitera.

Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia